O grupo Girasonhos foi criado em 1995, pelo contador de histórias Giba Predrosa, o violonista Léo Doktorczyk e o percussionista Fernando Boi. De fato, começou a realizar suas primeiras apresentações em 1989, nas areias da Praia de Boiçucanga. Foi essa paisagem do litoral norte do Estado de São Paulo e a música “Estrela do Mar” (Marino Pinto e Paulo Soledade) que inspirou a criação de uma das histórias que compõem o repertório do espetáculo Roda de Histórias: “Pequenino Grão de Areia”.

As pesquisas literárias, musicais e arranjos são executadas pelos integrantes do grupo, contando ainda, sempre que necessário, com a participação de músicos e artistas convidados que colaboram tanto na atuação como na elaboração dos espetáculos.

O Grupo Girasonhos, já montou cerca de 40 espetáculos e realizou mais de 2.000 apresentações, e sempre primou por trabalhar em parceria com outros artistas comprometidos com a tradição oral brasileira, como: Valdeck de Garanhuns, João Acaiabe, Companhia Bonecos Urbanos, Magda Crudelli, Associação Cultural Cachuera!, entre outros.

Em 2003, o Grupo lançou o cd Roda de histórias, que contou com a participação de cerca de 40 convidados (entre músicos, atores e contadores de histórias). Sobre o cd escreveu Tatiana Belinky: “Encantamento, é isto mesmo, encantamento é o que transmite este cd livro do grupo Girasonhos. Com sua roda de histórias e o bonito livro ricamente ilustrado, desse grupo tão alegre quanto sério, de contadores, narradores, cantores, músicos e atores, gente super talentosa que resgata e transmite, de um jeito todo especial a beleza do rico popular e brasileiro, com criatividade e bom gosto, com música, humor e poesia, em um trabalho de grande competência técnica e artística, mas principalmente em um precioso trabalho de amor. As crianças brasileiras bem que merecem este lindo presente!”.

Nos anos de 2005 e 2006, duas das faixas do cd (“Olha que eu vi” e “Jurutaí”), foram adaptadas no formato de vídeo-clip e veiculadas pela TV Cultura e Ra-tim-bum. Atualmente, o Grupo é formado pela contadora de histórias Paula Dugaich e pelos músicos Léo Doktorczyk e Fernando Boi.